sábado, 20 de setembro de 2008

A sensação

Qual sensação? São tantas!
Honestamente, eu comecei esse post pelo título e mal sei do que se trata, apenas sugeri este título que foi a primeira coisa que passou pela minha cabeça.
Mas que droga de sensação é essa da qual eu quero falar?
Se eu mal sei explicar de onde ou como ela veio,
quando irá embora, se é que irá embora...
Você, me diga você caro(a) leitor(a)...Se é que existe (...)
Que sensação te acomete no presente momento?
Histeria? Dor? Alegria? Medo? Inveja? Ciúme? Prazer?
Qual a sensação que a tua atual situação lhe traz?
Amar é sensação ou sentimento? Os dois?
Sonhar é sensação ou ação? ato de sonhar, sensação de estar sonhando... Que seja!
No fim tudo é uma coisa boa...(ou não, depende do "point of view").
E voltando ao sentimento ou sensação de amar, que coisa boa não?
Como não? você nunca amou? Nunca teve a sensação de amar alguém? Nem mesmo o teu bichinho de pelúcia ou animalzinho de estimação?
Sim! esse vale também!
Não é aquele amor carnal que foi provocado por paixão ou por ideais individualistas.
É aquele amor mais-do-que-químico, é um amor sentimental e puro, como o de uma criança táboa raza, mente virgem que o mundo não teve tempo de deflorar.
É aquele amor que sequer precisa ser correspondido, mas que existe e basta, ama-se e se é amado, sabendo ou sem saber, querendo ou sem querer, Apenas ama-se e se é feliz com apenas a existência do ser amado... Esteja ele próximo ou longe, azul ou amarelo, desconhecido do ponto de ônibus, latinha de coca de todos os sábados, cachorrinho que eu tive um dia...
No fim, você descobre que amor é a coisa mais clichê que já inventaram, mesmo que ninguém se arrisque a explicar o que ele é apenas sabe-se de que ele nos leva à perfeição...Seria por supostamente amarmos algo também supostamente perfeito?
Queiramos talvez ser tão perfeitos quanto? Tão carinhosos ou delicados quanto?
Breve e sutilmente a vida é feita de amar e de amores,
de feitos e desfeitos, e desamores.

Assim como comecei, não sei como terminar a postagem...
Poderia eu escrever simplesmente FIM?