quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

True Colors

"Do we live in fear or faith?"
Essa pergunta me aturdiu hoje de maneira inesperada.
E o mais inesperado, eu não sabia a resposta para tal questão.
"Se eu vivo no medo ou na fé? Bom, ó meu Deus, obrigada por tudo e eu acredito em ti.
Tanto que eu tô caminhando aqui nessa rua, sozinha e o senhor vai me proteger né? Ninguém vai me fazer mal, me abordar de má fé, porquê o senhor me guia...Etc, Etc."
Poxa vida, Eu tenho fé, não só no Impalpável, mas também na minha vida.
Mas cheguei a conclusão que o medo me domina.
O medo do Mundo. Aquele mundo que te trouxe à vida, mas te trará a morte de maneira mais inesperada. Não que isso seja ruim, pelo menos para alguns. Mas o jeito que esta vem para outros é atordoante, sofrido e complexo para mim.
É broxante (perdoem o termo) e gritante (melhorou) ligar a televisão e nos depararmos com estes casos de negligência e desamor para com a vida. São velhos de 60 anos abusando de suas netinhas, primos de 19 abusando de priminhas de 10, homens e pais nojentos e sem amor que abusam de menininhas e das próprias filhas, tornando-as escravas sexuais de prazeres hediondos. E isso é o mais leve que se pode dizer neste horário.
Vamos nos lembrar também, e celebrar, os milhares de brasileiros que passam fome todos os dias, e o nosso governo maravilhoso e negligente, por sinal, mandando comida para outros países que se encontram em necessidade. Ê BRASIL DE TODOS HEIN?
Não saio na rua sozinha por medo das pessoas, medo dos pensamentos, medo dos comentários, medo das ações. É uma síndrome do pânico em desenvolvimento pronta para eclodir e aturdir pessoas ao meu redor.
É algo que não dá pra conter e nem para fechar os olhos.
O mundo tá doente cara, e o remédio ninguém descobriu.
E, quanto a fé e o medo...Eu tenho fé, mas vivo no medo...Pois quem não tem medo, tá é morrendo.


"Anime-se! Nem tudo está perdido!" - Por: Chicão. (Um garoto especial de verdade)

True Colors