segunda-feira, 16 de março de 2009

Apologize.

Bom, perdão pelo abandono momentâneo do Blog. É que a vida de escola, técnico, família,namoro, pseudo-vida-social e pré-vestibular anda levemente mais corrida do que o corriqueiro.

Dessa vez, o que me motivou a vir aqui escrever foi (pra variar) a indignação, o senso de criticar e me desencaixar dos padrões dessa sociedade que se acomoda e engole tudo o que vê, se é que vê.
Numa das raras vezes em que eu me proponho à assistir TV grudei no controle e iniciei o ritual de seleção de programas que talvez pudessem me interessar. Bom, a novela já tinha acabado (depois das 22h), ainda bem que não era dia de jogo, pulei aquela alienação que denominam "Reality Show", pulei um outro canal onde passava uma novelinha de tema absurdo que mais parecia uma válvula de escape da sociedade atual, e assim que mudei o canal me deparei com a cena mais grotesca que eu havia visto nos últimos meses... Em um programinha de 5ª categoria de uma "Rede-AlgumaCoisa" com uma apresentadora de categoria tão baixa quanto à emissora pudemos ver uma senhorita (ou seria senhora-puta?) com trajes que ela dizia ser um biquíni. Para mim, aquilo era um orgasmo instantâneo para um adolescente em fase hormonal que não sabe distinguir o "ser gostosa, deliciosa" do "ser grotesco, ser nojenta". E eu vos digo, Ladies and Gentlemans...Aquilo era grotesco! Me senti um proctologista, ginecologista, obstetra...Tudo o que eu tive direito e senti de maneira involuntária. Foi um show de horror que me fez parar e dar ibope para aquele canal, mas que me fez corar de ódio e indignação.
Não era tão tarde para todo aquele exibicionismo...Ainda mais daquela forma... Uma "cavalona" com trajes de "cavalinha" numa suposta banheira com chantily, morangos, calda de chocolate e um "macho" em cima dela pra que ela "driblasse". Confesso que eu não sentira raiva daquele modo havia um bom tempo.
Me perguntei :"Que tipo de pessoas assistem esse programa, meu Deus?"
Logo me respondi..."Muitas..." Pois é disso que o povão gosta! De gente burra, de gente sem cultura, sem massa encefálica, mas com um corpo esbelto e exageradamente "grande", se é que você caro leitor me compreende.
O mais interessante depois...foi ver a "cavalinha" levantar e cantar uma música(funk é música?) báaarbara! com uma coreografia mais báaarbara ainda!
Depois...esta mesma mulher, vai em um programinha baixo de debate e pede respeito à mulher!
Me diga que respeito esse tipo de mulher merece? Merece um tapa na cara e um "sacode" pra ir levar a vida de um jeito descente! Merece ser ignorada e esculhambada por se tratar de uma vergonha na sociedade! Induz a pornografia de maneira deliberada e natural, como se nascêssemos para tal.
Continuo odiando criminosos, pedófilos, estupradores, mal caráteres, pessoas inexpressivas sem opinião e poluidores de meio ambiente...Mas a minha revolta atual é essa!

"Por favor, menos bundas e mais cérebros...Em prol de um mundo melhor..."

4 comentários:

gerin disse...

penso igual ;)

Anônimo disse...

Você vomitou aqui toda a sua revolta de forma bem clara e eu entendi bem =D... Só acho que guardar tanto ódio de tudo isso não ajuda em nada, nem você, nem aquilo que você deseja mudar.

Claro, é terapeutico chingar essa mulher de vadia, puta e etc, mas alguma vez você pensa o que leva uma pessoa a se vender dessa maneira? Diante de uma pergunta dessas, o senso comum diria: porque é mal caráter, porque é filha da puta, porque é uma vadia, porque não tem vergonha na cara e por ai vai... Mas para alguem com senso crítico como você, eu sempre espero alguma resposta diferente disso... Uma solução, talvez?

Particularmente, acho que o que todo ser humano precisa é de amor, mas poucos sabem disso, por isso tudo o que buscam é para preencher tal falta de amor, de formas muitas vezes patéticas, que nos seus extremos acaba em tudo isso que você falou:
criminosos, estupradores, poluidores de meio ambiente, funkeiras depravadas, etc.
Repito, todos eles precisam de amor, e de que maneira NÓS, que nos colocamos na posição de juízes agimos?
"Continuo odiando..."
Não vou mentir, isso tudo me revolta muito também, mas desde que comecei a observar os ensinamentos de um tal de Jesus, percebi que o julgamento humano é falho e tenho como comprovar isso, pelo menos para mim mesmo. Da uma olhada no que me diferencia daqueles que eu me apresso a julgar:
- Assassinos: particularmente, só a prática, quantas vezes já não tive vontade de matar alguem?
- Estupradores: novamente, a prática, pois sou capaz de estuprar alguem só com o olhar e os pensamentos.
Veja só nesses dois exemplos o quanto minha natureza é repugnante e parecida com a dos meus "réus"... Te pergunto, eu tenho moral para julgar alguem?
Se tiver uma Bíblia ai, da uma olhada em Mateus 7:1-5

Tudo o que o mundo precisa é de outra coisa que Jesus falou: "amai vossos inimigos", pois só o amor transforma sem destruir.
É difícil acreditar, mas tenho conseguido cada vez mais amar meus inimigos, meu anonimato não me deixa mentir o/

Para fechar, qualquer semelhança aqui NÃO é mera coincidência:

"Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus." Rm 12:2

"o senso de criticar e me desencaixar dos padrões dessa sociedade que se acomoda e engole tudo o que vê, se é que vê." Mah

Anônimo disse...

putz desculpa pelo texto enorme, me empolguei demais huashuahusua

mas serião, sou seu comentador oficial agora, amei o blog ;D

Paula disse...

Maristella, gostei muito da maneira em que você expôe suas idéias e da análise que vc fez...
Parabéns vc escreve muito bem! Continue tendo esta força de vontade e dedicação.

Bjos Paula