domingo, 14 de junho de 2009

'cause I need to move...



Se eu estive dormindo, saiba que eu acordei um pouco mais leve. Talvez menos paradoxal, mas ainda sou adepta de tal figura de linguagem (de pensamento pra mim).
Sabe quando você resolve tentar pensar em nada e você descobre o quão impossível isso é?
FA-TO. É impossível pensar em nada, seja por conta dos nematelmintos, pelos "capitães da areia" do companheiro Jorge Amado, pelos Parameciuns e cachecóis, pelo frio, exercícios, vontade de comer, vontade de emagrecer...Enfim, quando não é uma coisa, é outra! Até um aterramente dos próprios pés no barro eu fiz...Porque...sabe como é né? A Física me persegue....
Enfim, eu andei pensando no quando a minha criticidade anda em baixa nestes últimos momentos, no quando eu dei vazão à outros pensamentos e esqueci o ser humano crítico que há em mim.
Não é indiferença... é individualismo excessivo, no qual eu me fecho e sofro sozinha, penso sozinha e esqueço sozinha.
Sentimentos fúteis, sentimentos verdadeiros, sentimentos que vivo agora para que eu possa criticar mais tarde como a dona da razão, Típico do meu Pseudo Realismo Romântico.
"Mal do século" precedido por "Aprendizado do Século" e terminando em um chá como "criancisse do século"...Típico...
Mas vamos ver isso direito...


"Desculpe estranho, eu voltei mais puro do céu."

3 comentários:

Meire disse...

Um dia vou entender tudo de bonito que você escreve... um dia! (: te amo negra.

Gerin Martins disse...

adoro essa musica ;P
um dia ainda vamos tocar viola juntos, e um dia ainda vo entender o q vc escreve [2]

bjus

Fabii disse...

Eu ACHO que entendo as coisas que você escreve*-*
Mas eu entendo na minha realidade.Pra você deve ser diferente o que eu entendo e o que você queria que entendessemos-ou não queria-
Mas decididamente,precisa ser maluco demais,ou são de menos para entender.
P A R A B É N S!