quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Poeira estelar.

"Nem a expansão do cosmos é capaz de nos separar.
Nossa atração é superior.
Se tudo se afasta primeiro pra depois novamente se juntar
Nosso destino não podia ser melhor..."
Obrigada por esse trecho, Gerin... Todas as vezes que canto essa música ela me faz rir. ^^

Já pararam pra pensar na montanha-russa que nossas vidas é ou pode ser?
Deus do céu! Como somos seres mutantes!
Não que isso seja ruim, não não!
É bom...é incrível e assustador ao mesmo tempo...
Mudanças, inovações, criatividade! Sim...esses são temas e experiências que merecem ser experimentadas por todos nós. Somos humanos, então...façamos jus à esse título.
Sejamos "com rasuras, sem frescuras, sem medo de errar", visto que...na maioria das vezes, "erramos com aquela imensa vontade de acertar".

Somos tão mutantes...
Que de um dia egoísta, no qual queremos apenas nossa satisfação pessoal custe o que custar (até mesmo que custe muito mais do que você esperava...)
Você passa a querer apenas a felicidade de alguén(s).
E, se eu soubesse que ver os outros felizes fosse tão bom assim, eu teria começado com tudo isso antes.
Se eu soubesse que um sorriso no rosto de outra pessoa fizesse tão mais efeito em mim.
Que o palpitar de outro coração bateria assim dentro do meu peito...
E que eu ansearia pela mesma ansiedade dos outros...
Ah, eu teria começado isso muito antes. Antes mesmo de mim.
Não haveria tempo pra decepções...a não ser que fosse a decepção do outro.
Assim, eu choraria as lágrimas que o outro precisa derramar,
Aconselharia, afinal de contas...foi disso que eu precisei, foi isso que eu obtive...E agora é isso que eu posso dar.
Eu posso quase tudo.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

C'est la vie.


E uma hora todos descobrimos que somos impulsionados a caminhar.
Não adianta pregar os pés no chão. Se for pra você prosseguir, você vai.
E todos fazemos escolhas, cláro!
Boas ou ruins, fazemos nossas escolhas, querendo fazer o melhor, cláro!
E mesmo que façamos escolhas ruins, são escolhas... e de alguma forma você há de caminhar (com os erros, mas há de caminhar).
Erre sim, mas erre com uma imensa vontade de acertar. Pois é isso que vai te fazer levantar mais uma vez.
Mais fortificado, mais coerente e coeso. Talvez um pouco mais insano, mas é preciso descontrair um pouco (sem rir de tudo, que é desespero...digo isso, mas não o faço.).
Experimente lavar o rosto que já está seco daquilo que secou, se olhar no espelho e dizer:
"Pois é...Você é uma quase-mulher forte...Não como todos disseram, mas como eu mesma me descobri, paguei pra ver."
Paguei pra ver e pagaria denovo, cada vez mais quando repenso vejo o quanto cresci, o quanto amadureci, e o quanto mutante sou...
Não apenas eu, mas o ser humano tem uma capacidade incrível de mutar seus sentimentos volúveis. (apenas os volúveis)
Paixões vêm e vão, amores ficam.
Amores-amigos, amores-irmãos, amores-colegas e qualquer outra coisa amor atrativa que cruze meu caminho.
Na verdade, de qualquer forma, estamos sempre caminhando...
E cantando, rindo e chorando.Amando.
E é daquele jeitinho desengonçado que só eu sei caminhar.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Something inside.

"It’s the first thing you see as you open your eyes
The last thing you say as your saying goodbye
Something inside you is crying and driving you on
'Cause if you hadn't found me
I would have found you
I would have found you"

E agora, algo mais leve te guia pra frente.
te guia, dizendo que de alguma forma, tudo vai ficar bem.
Independente do que digam: "Desista!" ou, "Prossiga"... Você só sabe que tudo vai ficar bem.
E mesmo que não seja tudo, algo bom restará para encobrir as coisas ruins (como conversas de madrugada induzidas por baixo teor alcoólico a fim de que você possa abrir seu coração, sua vida, e falar de seus hormônios para alguém.)
Eu poderia surtar agora, de felicidade ou de inquietação. Mas não dá.
Depois de tanta inquietação, minha mente está calma, clara e forte como nunca esteve antes, e ela só pede que eu a alimente cada vez mais com meus desejos e sonhos. E, sendo eles concretizáveis ou não, eles são meus. E ninguém os tira de mim, não agora.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Imperecível.

Imagine um cego.
Agora imagine esse mesmo cego no meio de um tiroteio no meio da "13 de maio". Certo?
Ok, Agora imagine um, literalmente, filho-da-puta.
Agora imagine esse mesmo, literalmente, filho-da-puta em um dia dos pais.
Trágico, não?
Na verdade, ambas as situações explicam uma sensação comum.
A de estar perdido. Como se o mundo estivesse caindo em cima de você e sequer desse tempo para passar aquele "filminho" onde você revê todos os seus atos de corpo presente (ou não).
Estar perdido, estar maluco. Não estou confusa, apenas insana.
Pra variar, eu penso demais, e isso nunca é bom. Pra mim, óbviamente...
E nos últimos dias, talvez três meses...pensar demais não tenha feito mal apenas para mim.
Que seja. Eu fiz a minha escolha, todos fizemos nossas escolhas.
Bom...como eu posso dizer?
Por mais que pensar demais, falando de maneira egoística, não faça tanto bem pra mim...Não me arrependo da minha escolha para mim.
Me arrependo da minha escolha para os outros, pelo sentir, pelo chorar, pela frustração dos outros.
Mas que seja, leitor...Isso talvez seja pessoal demais para você entender. (ou não)

Agora eu só me pergunto... Se tudo que vai volta (pensemos no princípio de ação e reação), quando é que isso volta pra mim? (Se é que já não está voltando...)

Boa(Boa?) noite.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

People = Shit.

(mentira, nem todas).
Sabia que as pessoas, nós, possuímos um grande capacidade de viver, ou melhor, meter o bedelho na vida dos outros?
Pois é! "os outros samos" mestres em dar palpites e fazer comentários sobre um cotidiano não pertencente à eles (nós). Já parou pra pensar?
Às vezes nos privamos de tantas coisas em função dos outros, da opinião...dos comentários.
Acabamos por perder a naturalidade, deixamos de fazer algo que só compete à nós.
Honestamente? Pura falta de personalidade, e até mesmo uma prova de que " a gente samos" fracos, influenciáveis e...artificiais(?).
"Minha fiilha! as pessoas falam! Logo, logo jaá vão estar comentando!"
Pooois que comeentem!
Os outros não vivem minha vida, não pagam minhas contas e nem vão responder na justiça por mim. O dia em que fizerem isso por mim, quem sabe eu não comece a repensar meus conceitos.
O fato é que censuramos tanto outras pessoas que vivem em sua plenitude, que esquecemos de nós mesmos, reclusos em nossa mania de padrões sociais. Talvez esses "anormais" acabem vivendo muito "mais" do que nós "normais".

Quer alguém para pagar sua contas?

sábado, 1 de agosto de 2009

And it's time to...

Músicas nunca são o suficiente...

"We live and we learn to take one step at a time
There's no need to rush
It's like learning to fly, or falling in love
It's gonna happen when it's supposed to happen
That we find the reasons to why
One step at a time."

(É gay, mas é Jordin Sparks, haeouihaeuihae)

E agora...eu desconsidero a música e digo: "It's time to rush."
É, veremos.
(mais confiante? HAHA! não é impressão sua ;D )