sexta-feira, 30 de outubro de 2009

A viagem.

"Na escuridão, o teu olhar me iluminava.
E minha estrela guia, era o teu riso.
Coisas do passado são alegres quando lembram novamente as pessoas que se amam.
E em cada solidão vencida eu desejava o reencontro com teu corpo abrigo.
Ah minha adorada! Viajei tantos espaços pra você caber assim, no meu abraço."

Fazer amigos é fácil.
Cultivá-los que é o problema.
Mas, como ultimamente eu tenho visado mais qualidade do que quantidade, cultivar alguns será tarefa fácil.
Alguns passam por passar, deixam algo a acrescentar, e no fim das contas ficam só na lembrança (talvez nem isso).
Alguns passam e ficam, somem, reaparecem e permanecem. Deixando assim em nós, marcas luminosas as quais nos fazem sorrir, nos fazem chorar (talvez por um desabafo, ou por rir demais)...E que principalmente nos faz querer agradecer a algo ou alguma coisa pela existência de tais seres. Seres incrívelmente compreensíveis e providos de palavras certas, em horas certas.
À vocês, sabe-se lá quem... ( eu sei ) O meu obrigado.


" Nós temos um céu, uma lua, duas mãos e dois corações que batem na mesma sintonia qual nossas palavras ditas conjuntas.
Se levarmos em consideração a teoria de que corpos que vibram na mesma sintonia podem se atravessa/fundir...Temos um coração só. "

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Do muito, Do pouco.



Se em terra de cego quem tem um olho é rei,
Imagine quem tem os dois.
É muito quadro pr'uma parede
É muita tinta pr'um só pincel
É pouca água pra muita sede
Muita cabeça pr'um só chapéu
Muita cachaça pra pouco leite
Muito deleite pra pouca dor
É muito feio pra ser enfeite
Muito defeito pra ser amor
É muita rede pra pouco peixe
Muito veneno pra se matar
Muitos pedidos pra que se deixe
Muitos humanos a proliferar.
Se em terra de cego quem tem um olho é rei,
Imagine quem tem os dois.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Don't go away mad.

- "Eu não quero ir embora."
- "E nem precisa ir."

E então a garota depositou naquele abraço todas as suas esperanças e jogou fora todas as desconfianças.
Não tinha nada a temer, nada pra duvidar.
Definitivamente nada daquilo poderia ser mentira.
E então... Alguns segundos que, para a garota pareceram eternos e, que agora parecem ter sido milésimos de segundos se discorreram, até que o contato corpóreo foi se findando. Diferentemente do contato extracorpóreo, diferentemente da energia, do magnetismo...Esses sim persistiram, como persistem até agora, no íntimo da garota.

"Apenas começamos..."

domingo, 25 de outubro de 2009

Horoscope.



Horóscopo de 25-10-2009
Hoje você precisa ter um dia mais comedido, sem excessos. Procure organizar a sua vida, ter um domingo saudável e lidar com os seus desejos de maneira mais serena.
Amor
Vontade de amar cada vez mais intensamente, mas você precisa pensar também na estrutura que viabiliza a relação.
Diversão
Reserve um momento do dia para pensar no seu próprio sucesso.
Dicas do dia
Hora de demonstrar maior maturidade.


Cara, quem é o fiho da mãe que tá me espionando? HÃAA? heeeein?

haeoiehuhas :B Eu adoro horóscopos!

E, hoje, a minha demonstração de maturidade foi dormir muito. Nunca me senti tão madura. (risos)

Sabe as borboletas no estômago? Então! Hoje consegui driblá-las melhor e comer queijo! HÁA...fazia tempo que eu não saboreava algo sem enjôo. Seria isso um sinal? (uau!)

Um sinal de engorda, talvez.

Um sinal de que tudo vai melhorar? Talvez.

E tudo é um graaande talvez que eu digo que não é um talvez porque eu acredito na força das palavras e pensamentos. (contraditório?)

Ah, que seja. Acho que vou estudar um pouquinho de Biologia (aaah, horóoooscopo! -.-)

:*




Se houver algo mais belo que essa coragem no amor que eu consigo sentir em mim, esta... Está guardada pra depois.

( I want... I wait.)

sábado, 24 de outubro de 2009

Senta aqui.

- Senta comigo amiga, me conta tudo, que história é essa hein?

Papo vai, papo vem... Risos, confissões bizarras e mais risos, no fim das contas.

- Bom, não posso fazer nada a não ser fazer parte do grupo que acha isso um tanto quanto atípico. Mas vá lá, se vale à pena, vá lá.

Gilbert da Silva Sauro, você é um desgraçado de um amigo foda, e eu amo você.
E vale à pena sim, pelo menos até agora valeu.
E pra ti, eu tenho certeza que tudo vai dar certo. Se não der, não esquece que a gente sempre tem que ter aquela ficha reserva...whatever. Não pense nisso agora, as coisas boas e desejadas parecem muito mais possíveis. XD
O negócio é sonhar, certo?!

"Mais do que nunca é preciso sonhar!
Antes que seja tarde, antes que seja ontem."

Em cada abraço, um reforço.
Um sonho.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Whatever.

Louis : "She is your past! I am you future!"
Clark : "But we are in the present..."

É tenso. aehoiuaehiueahiuhsiuhaesa
Isso que dá assistir muitos seriados! Dá até pra chorar assistindo E.R.
Mas às vezes a vontade é de me refugiar em um certo Charlie do "two and a half man".
Ser um bêbado sem coração talvez fosse bom (Até a ressaca ou filhos chegarem, é cláro!).
Mas nãaao, prefiro à mim mesma. XD

Nada de útil para se fazer hoje, sem criatividade para escrever.
Melhor deixar minha criatividade para minhas mentiras.
tchau:*

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Bandolins

"Where did you go?
I miss you so.
Seems like it's been forever that you've been gone."

E mais uma vez, a música dele (Mike Shinoda) propõe um novo significado à mim.
Não procure entender, caro leitor, é demasiado pessoal e, a não ser que eu tenha te contado ou você seja quem vive isso comigo, não entenderá.
Sem maiores esforços para compreensão, eu própria parei de tentar compreender e agora apenas sinto.
Apenas quero sentir, e isso, eu posso raciocinar (pelo menos, tento).
Sentir o quê? Você deve estar se perguntando.
Sentir o nada, sentir o tudo.
Sentir o abraço, o cheiro, a saudade
E sentir a vontade conjunta com a certeza de que as coisas só tendem a melhorar...Como há de ser.
Como há de ser... Como se quer que seja.

Vamos lá Oswaldo Montenegro, essa semana tu dominou meus pensamentos e ouvidos!
"Quem vai dizer ao coração que a paixão não é loucura?
Mesmo que pareça insano acreditar... Me apaixonei por um olhar, por um gesto de ternura, mesmo sem palavra alguma pra falar.
Meu amor, a vida passa num instante e, um instante é muito pouco pra sonhar."
Quando a gente ama - Oswaldo Montenegro

O olhar, as mãos e o sorriso, o silêncio que não incomoda.
Que tal?

domingo, 18 de outubro de 2009

Desejo e bom senso.

Que tal os dois?
Ahn, não.


A vontade é de gritar. Mas o bom senso me reprime, fazendo com que eu simplesmente espere e sorria. (O meu melhor sorriso, é claáro).
Os dias se passam rápidos e lentos, e quanto mais eu penso, mais enlouqueço e, logo existo.
Não preciso mais de dúvidas, não as quero mais.
Apenas minhas pequenas-grandes certezas guiam meus passos ao destino almejado e, vou sem culpa, sem pensar ou fraquejar na dúvida que já não existe mais.
Agora vem o passo, outro passo.
Dois pequenos e rápidos "passos".
Em cada um, uma certeza, uma confiança e um futuro promissor.
Certo?

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Beije teus filhos, abraçe teus cachorros.
Ou seria o contrário?
:B

Sit and listen.

E já não existe mais certo ou errado.
Só existe o que será.
E já não existe mais medo.
Só existem consequências para cada um dos meus atos.
(Os quais eu prejulgo certos, são certos, serão certos)

Ah caros amigos, é bom quando passamos a compreender o que o outro sente na prática, certo?
Ahn, pelo menos vemos que não existem pessoas físicas culpadas, nem vítimas.
Apenas seres humanos que vivem.
Vivem errando,
Na maior das vezes vivem errando a fim de acertar,
vivem enfim, a fim de no fim acertar.



E a música broxante do dia éee...
"Eu tenho planos pra nós dois.
Pra mim, nós dois já somos um
E ir pro futuro sem você,
É alcançar lugar nenhum.
...Pegue teus sonhos, teu amor, e gruda em mim."
HAEOIUEAHOUIEAHOUIHSIAUEHAS :B
It's true. (y)

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Words are trivial.

"Feelings are intense,
Words are trivial."

Eu poderia parar de dormir, mas nunca parar de sonhar.
Eu poderia parar de chorar, mas nunca parar de sentir.
Estar perto, estar longe. Ou estar longe, mas estar perto.
Não é utopia.
Não é segunda geração romancista.
Não é cobrança.
É esperança, é insanidade.
Não é vaidade, é saudade.
Aquela saudade sem vaidade, sem fim, sem começo. Só saudade.
Só vontade.
Eu quero, eu espero.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Turn Around

"Se vier, venha sorrindo me conquistar, me pertencer."


E hoje eu não preciso do amanhã.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Don't Speak.

Poderíamos nós, seres humanos, insignificantes em nossa ignorância e palavras falhas, traçarmos nosso(s) próprio(s) futuro numa tarde sem fim como essa que, curiosamente, se findou?
Honestamente, gostaria de afirmar com a maior convicção do mundo, como eu já ouvi por aí em algum lugar, "yes, we can". Mas, por enquanto essa tese de mestrado vai ser arquivada, afinal de contas, preciso de mais dados para uma, digamos, aprovação (aguarde próximos capítulos).

Hoje acordei meio Fernando Pessoa e seus heterônimos.
Uma coisa meio "Vamos a la revolución, yo soy Martika de Bolagnón e yo voy cortar los bagos de lo primeiro chiquito que brotar em mí camiiinho, HUÁAA".
Aí depois eu passei pra... "Uma bêbada de bar, com feições sexy's meio borradas pela taça de vinho tinto barato esperando alguém(?)".
E no fim das contas eu voltei ao meu heterônimo félodamãe de sempre. Aquela coisa meio "Cala boca, pensa comigo, respira...Tudo azul! Pega lá a porra do "quero-quero" e imagina uma vaca voando, essa sou eu, peraê, não a vaca! O quero-quero fêmea, e , adivinha?"

Tá, pera, tá confuso certo?
Essa era a intenção cara! :D
Eu não tô aqui pra facilitar a vida de ninguém, muito menos de leitores de blog. (risos marginalizados) Pra alguns essa parte do "facilitar" vai soar, digamos, extremamente coerente.

Mas enfim. Chega um momento na vida de uma pessoa, em que descobrimos o quanto é importante ter autocontrole e uma boca fechadinha, a fim de que não entre mosca na mesma.
E quando eu descobri isso, eu ... Ah, eu nem descobri isso ainda oo'. Foi só mais alguma futilidade cheia de astúcia (?!) pra encher linguiça nessa página e prender a atenção de alguém por mais tempo.
Funcionou? :D

(Close your eyes, give me your hand, darling. Do you feel my heart beating? Do you understand?)

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Mad World

"And their tears are filling up their glasses
No expression - no expression
Hide my head I want to drown my sorrow
No tomorrow - no tomorrow

And I find it kind of funny
I find it kind of sad
The dreams in which I'm dying
Are the best I've ever had
I find it hard to tell you
'Cos I find it hard to take
When people run in circles
It's a very, very Mad World."

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

E na casa da tia...

"Quando você passa eu sinto o seu cheiro.
Aguça meu faro e disparo em sua caça.
O tempo inteiro a te admirar,
perco o tino, paro de pensar.
Seguindo teus passos aonde quer que vá."

Banda Eva é cultura também. (Na época da Ivete, é cláro)

Nós nunca temos problemas demais, acredite!
E nunca diga que vai piorar porque...acredite, piora.
Mas também não vá acreditar que seus problemas sejam todos insolúveis, afinal de contas, seria mentira.
Quando você cuspir pra cima, olhe toda a trajetória dos perdigotos (escarro, pigarra...depende de você)... Observe bem como ele se move maravilhosamente e, se tivermos um sol nesse dia, observe o belo efeito físico da refração nos ditos perdigotos. Veja bem! (Em slow motion, de preferência) E não o perca de vista quando ele cair de volta bem no teu nariz! Olhe-se no espeeelho e verá que, os até então belos perdigotos, estarão lá. Isso mesmo, na tua face!

issoaê campeão o/

sábado, 3 de outubro de 2009

Some Tears For Fears.


Um passo, mais um, mais outro.
A garota em seus passos curtos e lentos estava eufórica, apesar de disfarçar tal euforia no modo como caminhava.
Pensava, sim. Apenas pensava. Pensava no que seriam dos próximos dez minutos. Se toda aquela confusão se resolveria. Se José Armando enfim resolveria ficar com Romilda e deixar mulher e filhos. Pode parecer ridículo, triste largar família assim. Mas ela queria tanto que assim acontecesse, afinal de contas, eles sentiam aquilo. Aquilo, sabe?
A garota pensou naquilo então.
"Danem-se os outros, oras..."
Correu até o portão de seu prédio, enquanto todos a seguiam com olhares, no mínimo, curiosos.
Agora o passo era corrido, louco e desenfreado. Subia escadas.
Abriu a porta de seu apartamento, sentou-se no confortável sofá, deixando bolsa e sapatos largados, e...
José Armando enfim corria pra Romilda, e..."danem-se os outros, dane-se a constância".
Ah sim, o fim da novela não poderia ter sido melhor!

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

If you can imagine this...

Sabe...
Eu poderia parar de ouvir músicas românticas e pensar que elas podem servir pra mim (or, to us).
Eu poderia cair na real de uma vez e correr enquanto eu tenho tempo, mas eu prefiro me render cada vez mais.
Eu poderia parar de ver um futuro bonitinho com coisinhas fofinhas e o caralho a quatro, visto que eu poderia desgraçar um presente.
Mas eu continuo aqui, paradinha, esperando.
Eu poderia, gostaria até, de gritar que eu quero tudo agora, agora, e do meu jeito.
Gritar que certas coisas me afetam, me infectam.
Rodar a baiana daquele meu jeito desbocado, "Is now or never".
Mas gritar faz barulho demais,
Gritar nunca funcionou, não vai ser dessa vez.

"Esperamos..."?