sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Don't Speak.

Poderíamos nós, seres humanos, insignificantes em nossa ignorância e palavras falhas, traçarmos nosso(s) próprio(s) futuro numa tarde sem fim como essa que, curiosamente, se findou?
Honestamente, gostaria de afirmar com a maior convicção do mundo, como eu já ouvi por aí em algum lugar, "yes, we can". Mas, por enquanto essa tese de mestrado vai ser arquivada, afinal de contas, preciso de mais dados para uma, digamos, aprovação (aguarde próximos capítulos).

Hoje acordei meio Fernando Pessoa e seus heterônimos.
Uma coisa meio "Vamos a la revolución, yo soy Martika de Bolagnón e yo voy cortar los bagos de lo primeiro chiquito que brotar em mí camiiinho, HUÁAA".
Aí depois eu passei pra... "Uma bêbada de bar, com feições sexy's meio borradas pela taça de vinho tinto barato esperando alguém(?)".
E no fim das contas eu voltei ao meu heterônimo félodamãe de sempre. Aquela coisa meio "Cala boca, pensa comigo, respira...Tudo azul! Pega lá a porra do "quero-quero" e imagina uma vaca voando, essa sou eu, peraê, não a vaca! O quero-quero fêmea, e , adivinha?"

Tá, pera, tá confuso certo?
Essa era a intenção cara! :D
Eu não tô aqui pra facilitar a vida de ninguém, muito menos de leitores de blog. (risos marginalizados) Pra alguns essa parte do "facilitar" vai soar, digamos, extremamente coerente.

Mas enfim. Chega um momento na vida de uma pessoa, em que descobrimos o quanto é importante ter autocontrole e uma boca fechadinha, a fim de que não entre mosca na mesma.
E quando eu descobri isso, eu ... Ah, eu nem descobri isso ainda oo'. Foi só mais alguma futilidade cheia de astúcia (?!) pra encher linguiça nessa página e prender a atenção de alguém por mais tempo.
Funcionou? :D

(Close your eyes, give me your hand, darling. Do you feel my heart beating? Do you understand?)

2 comentários:

Felipe Santos disse...

Muito louco e belo..

òtimo texto querida


kisses and hugs and an I love U

Rogerio Martins disse...

ahuheuhaeuhAU
senti o cheiro do vinho tinto daqui
;D