sábado, 3 de outubro de 2009

Some Tears For Fears.


Um passo, mais um, mais outro.
A garota em seus passos curtos e lentos estava eufórica, apesar de disfarçar tal euforia no modo como caminhava.
Pensava, sim. Apenas pensava. Pensava no que seriam dos próximos dez minutos. Se toda aquela confusão se resolveria. Se José Armando enfim resolveria ficar com Romilda e deixar mulher e filhos. Pode parecer ridículo, triste largar família assim. Mas ela queria tanto que assim acontecesse, afinal de contas, eles sentiam aquilo. Aquilo, sabe?
A garota pensou naquilo então.
"Danem-se os outros, oras..."
Correu até o portão de seu prédio, enquanto todos a seguiam com olhares, no mínimo, curiosos.
Agora o passo era corrido, louco e desenfreado. Subia escadas.
Abriu a porta de seu apartamento, sentou-se no confortável sofá, deixando bolsa e sapatos largados, e...
José Armando enfim corria pra Romilda, e..."danem-se os outros, dane-se a constância".
Ah sim, o fim da novela não poderia ter sido melhor!

1 comentários:

Rogerio Martins disse...

legal o texto. me pareceu pessoal ;X