sexta-feira, 30 de outubro de 2009

A viagem.

"Na escuridão, o teu olhar me iluminava.
E minha estrela guia, era o teu riso.
Coisas do passado são alegres quando lembram novamente as pessoas que se amam.
E em cada solidão vencida eu desejava o reencontro com teu corpo abrigo.
Ah minha adorada! Viajei tantos espaços pra você caber assim, no meu abraço."

Fazer amigos é fácil.
Cultivá-los que é o problema.
Mas, como ultimamente eu tenho visado mais qualidade do que quantidade, cultivar alguns será tarefa fácil.
Alguns passam por passar, deixam algo a acrescentar, e no fim das contas ficam só na lembrança (talvez nem isso).
Alguns passam e ficam, somem, reaparecem e permanecem. Deixando assim em nós, marcas luminosas as quais nos fazem sorrir, nos fazem chorar (talvez por um desabafo, ou por rir demais)...E que principalmente nos faz querer agradecer a algo ou alguma coisa pela existência de tais seres. Seres incrívelmente compreensíveis e providos de palavras certas, em horas certas.
À vocês, sabe-se lá quem... ( eu sei ) O meu obrigado.


" Nós temos um céu, uma lua, duas mãos e dois corações que batem na mesma sintonia qual nossas palavras ditas conjuntas.
Se levarmos em consideração a teoria de que corpos que vibram na mesma sintonia podem se atravessa/fundir...Temos um coração só. "

0 comentários: