segunda-feira, 9 de novembro de 2009

And now...

"Quando te vejo, coração bate apressado.
Quando te vejo, fico todo arrepiado.
Eu tenho planos pra nós dois,
Pra mim, nós dois já somos um e, ir pro futuro sem voce é alcançar lugar nenhum.
A gente pode ser feliz. Me diz que sim?!
Pegue teus sonhos, teu amor, e gruda em mim.
Nunca senti por mais ninguem, tanta saudade.
Eu logo vi que com voce tudo é verdade, tudo tem mais sabor, tudo tem mais razão.
Voce me faz feliz, você me faz sentir os pés no chão.
É só soltar o coração, conte até um e diz que sim!
Pegue teus sonhos, teu amor e gruda em mim."

E mais uma vez, as palavras de outrem se transformam numa luva de tamanho "m", a qual cabe perfeitamente na minha mão.
Nunca serão completamente o que sinto ou penso... O que sinto, o que amo e penso, são efetivamente inexplicáveis com o simples dom da palavra complexa.
Porém, trechos como este acima fazem total sentido e significância.
(não procurem o autor. heaoiuheaiuh :x)

0 comentários: