terça-feira, 3 de novembro de 2009

A promessa

E agora, toda aquela espera
Que pareceu tão longa
Enfim, se encerra.
Agora, a espera é por mais.
Agora, eu quero a paz
do teu calor, dos teus olhos.
Os lábios proferirão,
beijarão, queimarão.
E sem se importar, se calarão
Num silêncio que não incomoda.
No silêncio que constrói.
Um silêncio só nosso.

2 comentários:

Sandy disse...

Tenho um presente pra você no meu blog =D
http://sandyquintans.blogspot.com/2009/11/vicio.html

Beijo Mah

Anônimo disse...

Gatinha