quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Yesterday.

Somos seres humanos tão simples
Pensamos de maneira simples
Sentimos de maneira complexa
Sonhamos de maneira complexa.

É incrível a necessidade de transferir em palavras cada sensação processada pelos meus sentidos.
É incrível o fato de eu sempre fracassar, haja visto a amplitude dos mesmos.
Seja por escrita, seja por fala.
Meus dedos se atrofiam, minha voz se cala.
Dedos se atrofiam no limite das palavras conhecidas por eles.
A voz se cala embargada por emoção da sensação desconhecida do inexplicável.
Não adianta, sempre tentarei explicar. Sempre.
Por mais que você já saiba, já sinta.
Nunca me importarei de te lembrar. Nunca.

0 comentários: