sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

"Crystal eyes...

...I still love you.
You are my one desire.
Crystal eyes, I can't live without you touch."

Cara, que merda de música melancólica deliciosa é essa?
heaoiuaheiueah. É sério, eu não fazia idéia que o L.A. Guns tinha mais músicas bacanas.
Levemente gays, mas muuuito bacanas.
Mas então...Eu tava naquele mó clima de fazer amizade com aqueles que moram comigo há mais de 17 anos, quase-dezoito, digamos assim. E o negócio não parou na amiga-mãe não!
Ramificamos a coisa pra um...Amigo-pai.
Não foi uma conversa de boêmios, não foi uma briga, não foi um tapinha nas costas.
Foi um aconchego, foi uma força de dentro dele pra dentro de mim, foi uma realidade vivida por ele e a que será vivida por mim.
Foram pontos de vista, formas de amar, formas de rir, formas de perder coisas e pessoas...
É chegar lá na frente, olhar lá pra trás e ver o quanto se caminhou, se errou e ver o quanto ainda há por fazer.
Sempre teremos coisas por fazer.
Pai, por mais que você não vá ler isso... Obrigada pelos abraços, por secar minhas lágrimas no seu cabelo do peito...Afinal, só você entende a minha forma de expressar "a coisa toda" E...
Ah, juíza não! Tua filha não nasceu pra isso! Mal faço juízo de mim mesma.

1 comentários:

Rogerio Martins disse...

peito cabeludo
PaçOAkPaçoAKA