quinta-feira, 11 de março de 2010

By your side

De Súbito ela foi tomada pela vontade...
Era infernal, era doloroso.
Seus músculos se contraíam, se relaxavam. Quietude, paz...eram as últimas coisas que poderiam passar pelo seu pensamento conturbado.
Chorar nunca iria adiantar. Isso ela já havia aprendido.
Sorrir já não era mais uma máscara. Tornara-se um verniz fixo que era muito bem polido dia após dia.
Não dava pra definir o que era aquilo.
Angústia não era, fome também não. Talvez medo, talvez desespero que doía, mas nunca tomava forma na pele de maneira lancinante.
Era fogo, era frio.
Depois cheio, vazio.
De todas as palavras...Todinhas mesmo, nenhuma faria nada mudar agora.
"O mundo tá perdido mesmo" - Ela pensava.
Pensava, mas não acreditava. Existia algo bem lá no fundo que insistia em prevalecer.
"Perdido é o nada, é o tudo..." - Divagava.
E aquilo haveria de prevalecer...indefinidamente, inevitávelmente, propositadamente... mente, mente..."Não mente..."-Sonhava.
Era verde, era bonita. Às vezes gostosa como espirrar quando se tem vontade. Às vezes amarga como esperar pelo que nunca parece chegar.
"Olá esperança, é você denovo?! Pensei ficar mais de três dias sem você..." - Cumprimentava.

Ela nunca se foi, e nunca irá embora dalí, daqui.
E então, num momento de contração absoluta de todos os seus músculos os quais ela tinha conhecimento, gritou. - E passou.
"Talvez o mundo ainda tenha uma chance." - Cantava.

0 comentários: