quarta-feira, 17 de março de 2010

For Real

"Transforma-se o amador na cousa amada
Por virtude do muito imaginar;
Não tenho logo mais o que desejar,
Pois em mim tenho a parte desejada.

Se nela está minha alma transformada,
Que mais deseja o corpo alcançar?
Em si somente pode descansar,
pois consigo tal alma está liada.

Mas esta linda e pura semideia,
Que, como o acidente em seu sujeito,
Assim com a alma minha se conforma,

Está no pensamento como ideia;
E o vivo e puro amor de que sou feito,
Como a matéria simples busca a forma."

Façam as contas! São todos decassílabos! Obrigada Camões!
Agradeço também pela perfeita referência ao amor platônico.
Pois é exatamente desse jeito que as coisas são. A idéia de amor racional nunca me pareceu tão real e malquista.
Afinal de contas se quando te olhei, te reconheci minha metade que me tornava completa no mundo das idéias, me reconheço agora, de metade, alma inteira... pois tenho a lembrança, tenho comigo a "virtude do muito imaginar".
Lembro-me de um certo dia ter pronunciado "Eu quero, eu espero". Mas o racionalismo nada pode esperar. Com a paixão nunca haverá de contar...Haja vista que esta é sua perdição, seu pecado.
Tá, chega de Platão e Camões hoje.

Ps: Sabiam que Pedro Bial foi de Queda do Muro de Berlim pra "Paredão"?
É...que decadência.

4 comentários:

Rogerio Martins disse...

mundo das ideias, racionalismo, platão oO
andas estudando filosofia tbm?? auheuhAUE

Mari disse...

Só tendo aulas demais de Literatura. :D

Rogerio Martins disse...

Eu sabia que filosofia é bastante ligada com literatura, mas não sabia que se estudava platão... oO
Agora tenta ler nietzsche ;p
PaçAOkPaçAokPaçAoKA

Glooria disse...

- Heeeeey, isso esta lembrando a aula de literatura oksakosaoksoks Camoes *-*