quinta-feira, 1 de abril de 2010

Cistema único de Çaúde.

Pois é. O título foi proposital sim, antes que você fique horrorizado.
Hoje fui tomar vacina.
É, essa vacina aí da tal utópica gripe H1N1, ou suína que não vem de porcos. (?)
A questão é que eu, aparentemente faço parte do grupo de risco então queria ter certeza. óbviamente liguei para o médico (minha mãe ligou). Ele só voltaria na quarta feira, e até lá a vacinação para pessoas com doenças crônicas já teria acabado. Trabalho redobrado pra mim.
Tá certo. Fui então enfrentar o posto de saúde, e ver se existia algum médico ou enfermeira ou alguém não-tão-leigo que pudesse me informar se eu devo ou não tomar a tal da vacina.
Chegando lá...Senha para pedir informação, cláro.
10 minutos depois... :"Olá! Eu gostaria de saber se, pra essa vacina aí, a minha doença se enquadra."
A senhora com uma boa vontade visível em seu rosto convidativo (momento sarcástico) :"E, o que é que você tem?
AAAAH, neste momento eu não me segurei! Eu precisava testar o quão leiga a minha atendente poderia ser, eu precisava testar o serviço público de qualidade do qual eu iria usufruir...Então saíu : "Eu tenho Púrpura Trombocitopênica Idiopática, Vulgo Púrpura crônica. Doença do sague..."
Mas...Mas a cara daquela senhora foi inexplicável!
A cara e o som! Foi uma risada de "MEU DEEUS, ISSO EXISTE?" seguida de uma única frase :"Eu num sei o que é isso não! Vou mandar seu cartão lá pra vacina!"
E pronto!
Esperei durante uns 15 minutos, entre choros de crianças e conversas suuuper condizentes com o ambiente de senhoras-donas-de-casa, provávelemente das redondezas.
Adentrei a "salinha da vacina".
E mais uma vez, a simpatia e boa vontade imperam!
Senhora bem educada e sorridente: "Oi, o que é que você tem?"
Eu, boboca: "Púrpura crônica, é uma doença do sangue."
Senhora bem educada e sorridente: "Mas eu tô perguntando... é hematológica?"
Eu, boboca: "...???"
NÃAAAO, é o cúuumulo! Uma doença do sangue não ser de cunho hematológico. MEU DEEEUS...É O FIIIIM!
E não parou por aí!
A bruta-montes-senhora-bem-educada veio na minha direção para conversar com uma mocinha, dalí mesmo...então, conversa vai, conversa vem...eu sinto ela pegar fortemente no meu braço e uma dor levemente tensa.
Sim, ela aplicou a vacina sem algodãozinho com álcool, sem pedir licença...e sem preeliminares. Foi um choque.
E não teve nem algodãozinho com álcool depois.

Meu braço dói ainda.

2 comentários:

Rogerio Martins disse...

PaÇokApAçOkapAçOkpaÇAoKA
Pelo menos não usaram aquelas "arminhas" que usam pra dar injeção em boi. ;p

Duu disse...

hauhauuhauahuahuahauha.
To perguntando Hematológico?
uahauhauhahahauahua
nem preciso dizer o resto neh.