quarta-feira, 23 de junho de 2010

Someone who cares...

...About you.

Como tem tudo ficado muito louco ultimamente, e como todo o meu caminho vêm tentado criar pseudópodes de sair por aí, nas mais diversas loucuras...Vai existir aquele alguém que vai me segurar.
Viver é coisa simples mermão, tem complicação nenhuma. Como diz aquela música "A natureza é isso, sem medo nem dó, nem drama."
E quando eu insisto em me render ao meu longo "drama pessoal" (cause I'm a drama queen), ela vai lá, me segurar pelos cabelos e dar um tapa na minha cara, se preciso for, pra me fazer criar juízo, pé no chão. E, se não colar, chora comigo.
Quando eu te disse que sem mais, eu tenho vontade se sorrir... Em contrapartida às vezes me sinto próxima de um "givin' up", de um "basta" mesmo.
Você, melhor do que ninguém, conhece a minha montanha-russa de complicações e prazeres, e, mais do que ninguém, é intrínseca nela.
Você é o espírito irmão do meu, pedaço do meu músculo cardíaco, fluido necessário nas minhas funções fisiológicas. Você faz parte do meu cérebro e do meu coração, tendo a sabedoria ao falar e o respeito ao ouvir.
A nossa conexão não é de brincadeira, não é por acaso (posto que este não existe).
Nós sabemos porque estamos aqui, só não sabemos "com quem" ao certo estamos.
E aqui, ao final de palavras ensaiadas eu não te peço nenhuma promessa, eu não te faço promessa alguma. A nossa promessa já está no aqui e no agora, naquilo que a gente sabe que, há tempos, assumimos e aceitamo-nos como somos, como estamos.
Mas, deixemos as conclusões ao encargo do tempo e do silêncio.
Quem sabe nossas certezas e expectativas se confirmarão.


Dedicado à Thabata Sanches.
Iluminada, sim. Você sabe o quanto.
Ps: Eu terminar isso dizendo que te amo, é muito pouco.

1 comentários:

Thábata Sanches disse...

Você gosta de me fazer chorar, nao é? Não tenho mais nada que dizer, acho que você me conhece muito bem. Ah, tbm te amo muito minha irmã.