quarta-feira, 7 de julho de 2010

The libertines

você sonha com liberdade.
A mesma liberdade que eu sonho em ter. Que eu digo que tenho.
Tanto você quanto eu sabemos que jamais a iremos possuir. Não desse jeito idealizado.
E não é que só de nos agarrarmos a essa idéia, já nem livres somos? Olhe só o quão presos estamos?
Acalma-te. Não se chateie.
Um dia eu também acreditei que o meu mundo giraria de acordo com os tapinhas que eu desse nele.
E se você quer saber de uma coisa...Às vezes é assim mesmo.
Mas nas outras...Ah, nas outras nunca é. Na grande maioria massante das outras vezes será o tapinha dos outros que irá influir no modo como o seu mundo gira.
Eu aprendi isso da pior maneira possível. Olhando e sentindo a forma como eles, a forma como você chacoalhou meu globo terrestre e tentou colocar no lugar sem sucesso.
Fico feliz por ter me sobrado um mundo pra continuar a "estapear" da minha forma, muitas vezes, inútil.


"Somos o que há de melhor"
Às vezes eu ainda acredito nisso, não sei explicar o motivo.

0 comentários: