quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Acreditar, realizar.

Acreditar em algo, é o começo de tudo.

Se esforçar na realização de algo, é intermediário, é necessário.
Ver tudo se realizar, o idealizado se tornar concreto...É consequência do esforço, da batalha contra o medo e contra a ampulheta da vida atual, que passará, dando espaço para uma nova, e assim por conseguinte.
Digo uma nova, pois nunca seremos os mesmos que somos agora. Não nestes papéis, não nestas situações. Porém, sempre enfrentando as dificuldades que nos são propostas, e alcançando metas que propomos à nós mesmos.

Às vezes nos sentimos tão saturados. Tão perdidos.
Parece até que o mundo está acabando e ninguém te avisou.
Todos os problemas alheios são pequenos e fúteis. Dane-se a fome mundial, a corrupção, a desigualdade... Tudo é tão pequeno quando o sofrimento é nosso, só nosso.
Eu não digo isso a fim de apontar o dedo à ninguém....Longe de mim fazer algo parecido.
Digo isso como autocrítica. Digo isso à mim mesma, de modo que eu me corrija. Que eu me policie e veja como tudo poderia estar bem pior. Tudo sempre pode piorar!
Então, deixando todo esse Realismo-pessimismo de lado, e assumindo o meu lado Romântico-pseudo-racional que insiste em viver comigo, eu digo que, Assim como tudo pode piorar...Vamos crer que tudo só tende a melhorar.
É preciso acreditar.
É preciso buscar.
É preciso tentar, e ter, quem sabe, "O Realizar".


"Tentar e errar! mas errar com uma imensa vontade de acertar."

Boa noite.

1 comentários:

Gabriela C. disse...

Adorei esse texto Mari! =)