quinta-feira, 31 de março de 2011

Uma imensa vontade

...De ir embora.

Só com a roupa do corpo.
Sem nenhum escrúpulo, sem dó.
Largar tudo aquilo que me fez pessoa nos últimos 19 anos, e agora aparentemente começou a falhar.
Eu não sei bem em que ponto, em que momento as coisas começaram a desmoronar assim...Mas eu sei que é fatídico, está.
Um simples diálogo se torna um fato catastrófico.
E por favor poupe a espiritualidade na hora de culpar alguém. Culpem a si mesmos.
Não que eu seja perfeita, longe de mim!
Mas também não sou um monstro, feito pelos senhores médicos perfeitos.
O que eu tenho é preguiça! Preguiça de conversar, de me explicar, de me queixar...De qualquer coisa que me faça perder tempo sentando e tentando travar uma conversação frustrada.
E eu morro de vontade, de sumir.
Não creio que a minha situação seja tão insuportável assim, mas também não devo fingir indiferença e aguentar a "merda toda" como Jó, que Deus me perdôe o exemplo.
Também não acredito que sou mais uma marionete, pois acredito na culpa dos mortais.
Se o mundo é o mundo atual, é tudo por questão de causa e efeito, ação e reação...E não só porque "tinha de ser assim".
Eu me revolto sim, e declaro :Não está tudo bem!
Em algum ponto, algo aconteceu e tudo deixou de estar bem.
Se em algum momento do meu dia posso alegar que tenho paz, considere sendo assim das 00:30 às 06h da manhã....Porque durmo.

1 comentários:

rocko disse...

Vem morar comigo *-*