segunda-feira, 4 de abril de 2011

Fracasso não Declarado

Hoje acordei tarde.

O relógio marcava exatamente 11:00h, e eu havia o colocado para despertar Às 08h.
Que pena!
Me questionei em relação ao o que estava fazendo da minha vida, se eu me sentia completa dentro de mim mesma, se os planos para este ano estavam realmente sendo seguidos.
"PÉEEEEN!" o alarme negativo soôu. O alarme da consciência.
Eu estava parada, preguiçosa, vendo uma prova de cálculo se aproximar sendo que eu não movia um dedo sequer. Só chorava e suspirava (Como sempre fiz pra tudo).
Naquele momento eu pude até sentir falta de algumas conversas, de momentos que deixei escapar em prol de uma boa estória...Que não durou muito, é verdade, mas que teve seu começo atropelado e seu fim escandalizado por adolescentes de carinhas sujas que aos seus 17 anos já se julgavam donos de seu querer (e de suas verdades, é cláro!).
Me recordei de todos os momentos tristes pelos quais passei até hoje, e tentei buscar em cada um deles o que fiz de melhor para "passar" por tudo isso. Não seria diferente dessa vez, não será.

Vou começar salvando essa postagem, e dar início a todas as coisas que deixei "paradas" de um tempo que nem eu sei onde começou.
"Velhos hábitos nunca morrem", mas podem ser espancados até desacordarem.

Uma boa semana.

0 comentários: