domingo, 3 de julho de 2011

Brocochô

Tô pra dizer que a vida do homem (ou pelo menos a minha) se discorre a partir dos sentimentos.

Sou reflexo daquilo que sinto. Não sei fingir.
Sou imediatista, sou intensa.
Que dure 5 minutos, meses, anos... Como tudo é tão imprevisível, eu cometo a loucura sentimental de me entregar para todas essas probabilidades da mesma forma.
Inigualável e irremediavelmente... Por completa.
O fracasso não traz sofrimento, traz aprendizado acompanhado de lágrimas provenientes da labuta árdua.

E amanhã, eu vou acordar com um milhão de motivos paara continuar, ao invés de me conformar com o "morno" do momento atual.
Eu vou errar, acertar. Tropeçar e cair.
E me levantar, Com a naturalidade de uma criança que ainda está aprendendo a andar.

3 comentários:

Isa cocótica disse...

E assim é que se segue o nosso ciclo chamado VIDA!

:*

Stramundo disse...

Parece dizeres dos antigos poetas romanticos...

rocko disse...

Pelo post parece que tu vives intensamente, e isso é muito bom. Viver assim, se entregando, é bem melhor do que ter uma vida pacata onde não se faz nada, ou seja, não se vive. Se entregar, além de ser uma coisa sincera, deve ser também a melhor maneira de viver, mas claro, sempre existe os riscos e estes inevitavelmente acontecem, mas são com eles, como você mesmo expressou, que evoluímos. =)



Ps: Sempre achei que fosse "burocochô" =/
Mah tbm é cultura...