terça-feira, 23 de agosto de 2011

A caminhada

Você já se sentiu sendo levado por uma multidão de pessoas, em uma caminhada na qual você vê para onde todos te levam, mas você não consegue enxergar qual é o teu destino?

Todos parecem muito certos do caminho a seguir, onde bem querem parar... E só você se deixa levar, num "tanto faz" imoral acreditando que em dado momento, por "inspiração divina" , o seu caminho aparecerá.
É tolo continuar acreditando nesse momento utópico, que "há de chegar".

Carreira, Estudos, Família.
E a música? E a poesia? Pronde foram?
Afinal, o que eu quero? O que eu espero de mim?
(Não do mundo, só do meu).

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Tudo passa

"Ligo para amigos pra desabafar
A mesma velha história
Num mesmo bar
Viagens,risos,provas,músicas
saudades de você
Do que não Volta

Voltei pra casa quando anoiteceu
Lembrei de tudo que aconteceu
Ah, Meu Deus,me ilumine
Me faça aceitar, que assim vai ser".

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Desapontar-se

Não chamo de fragilidade.
Muito menos de inocência.
Chamo de bom senso, e a maioria dos (des)humanos a perderam de tal forma que andam agindo em seu benefício próprio, de forma que se regozijam com o sofrimento, ou declínio, alheio.

Como proceder quando se tem partes de uma verdade na tua mão, e levantá-la ao conhecimento público de forma a não prejudicar aqueles que lhe são caros...Sendo que de qualquer forma eles se prejudicariam com essa verdade inconveniente?
Mais do que inconveniente, É um absurdo.
Não tenho tanta experiência, ao ponto de saber se isso é tão comum assim...Mas participar dessa mentira não é, e nunca foi do meu feitio.
Mais do que ser conivente, ou espectadora, eu posso ser considerada participante. E por conseguinte, errada também!
Mais do que princípios morais...Fere-se o direito do cidadão, do trabalhador.
E não existem desculpas que expliquem nada disso, O simples fato de estar errado anula qualquer tipo de explicação, fortuita ou não.

É triste, é lastimável.
Não é digno de pena. É digno de punição!