domingo, 2 de outubro de 2011

O mais que puder

Respire fundo, o mais que puder. Faça esse exercício agora, tente!

Nessa respiração, imagine que estás a limpar seu coração de todo o peso que ele aparenta carregar.
Perceba o ar entrando nos seus pulmões, circulando e levando consigo tudo o que estava lá...Grudado e guardado.
Levante seus braços, procure um alongamento.
Ao levantá-los, busque uma prece, um agradecimento seja pelo que for...Talvez pelo simples fato de ter acordado, de ter tomado café, de saber ler, qualquer coisa. Independente das suas crenças, acredite que deva existir algo por e para se agradecer.
Relaxe os ombros. Livre deles o peso dos seus dias infelizes.
Carregue-os com a leveza dos momentos onde você pôde sorrir com a pureza de uma criança que já foi, mas no fundo pode nunca ter deixado de existir.
Conte até dez, pausadamente. prolongue as palavras, como se estivesse a dizer uma meditação. Teste sua paciência e disposição para fazer algo assim, aparentemente, bobo.
Sinta-se bem.
Acredite que somos capazes de nos refazer após 5 minutos diários de um exercício como esse.
Acredite que todos os dias somos capazes de recomeçar, e de progredir.

Tudo o que escrevo aqui, é o mais puro reflexo da minha alma. Aqui está toda a minha necessidade, e tudo aquilo que preciso praticar para me sentir melhor... Quem sabe compartilhar com quem está a ler, seja tão proveitoso quanto fazer tudo isso.
Tenha uma ótima semana =)

1 comentários:

Stramundo disse...

da algum resultado...