domingo, 27 de novembro de 2011

Crenças e Desejos

O difícil é controlar os impulsos do meu corpo no ritmo da minha mente.
Meu corpo é sempre mais rápido, menos cauteloso.
Eu não sei bem o que pensar, como pensar. Mas sei que de alguma forma penso, e confesso que me dói.
Dói saber que sentimentos são guardados, não só por mim.
Dói saber que eles não deveriam existir, e por isso são reprimidos...São compactados...Mas deixam rastro.
Deixam marcas de suas impressões ao vento, ao sol, ao correio eletrônico, na memória.
Sejam bons, sejam incômodos. De alguma forma são, foram.
E ainda não sabemos quando, como, mas muitos desejam que eles deixem de existir.
Outros lutam silenciosamente para que eles perdurem.
É controverso. Mas assim é o ser humano, assim sou eu, não?

"Hey mãe, eu tenho uma guitarra elétrica. Durante muito tempo isso foi tudo que eu queria ter".

1 comentários:

marcoaaa disse...

era muito simples quando a guitarra era tudo que queriamos ter...