domingo, 25 de março de 2012

Chuva, chuvisco, chuvarada

Ela estava farta.
Era esta a palavra mais certa naquele momento.
Farta de não saber o que fazer. Logo ela, que sempre soube como pensar, como agir...como dar conselhos. E sempre se alegrava ao pensar que a sua vida era incrívelmente perfeita perto das muitas outras dos quais já aconselhou, com muitas coisas que nem ela já fez. Mas aconselhava.
Ela acreditava muito nas pessoas, e com o tempo e as decepções essa sua fé era inacreditavelmente abalável, porém incorrigivelmente eterna. E se queixava disso. De ser tão "boba", e acabar se sentindo assim...Farta!

Eu, digo...Ela gostaria muito de que as pessoas nunca prometessem nada. Porque promessas geram expectativas e pressão, e os seres humanos falhos ainda não estão prontos para arcarem com as consequências de suas palavras sem validade.
Pois hoje, conhece-se o homem por sua atitude, e não por sua fala.
A boca fala, do que está cheio o coração. O corpo age, quando sua mente coexiste com o coração...mostrando aquilo que você é, ou se esforça para se tornar.

"A melhor crítica, é aquela que você demonstra como se deve fazer".
Mude por você, e não prometa mais.
Eu vou continuar aqui...Acreditando.

2 comentários:

Anônimo disse...

Me fez pensar...
Ser ignorante e feliz... Ou conseguir ver a desonestidade e não conseguir ser feliz...

Anônimo disse...

Me faz pensar, esperar, esperar o quê? Devo continuar esperando?!?