quinta-feira, 14 de junho de 2012

Ele não fazia idéia. Mas uma palavra que ele dissesse era capaz de mudar o dia dela.
E assim foi.
O simples fato de deixar fluir, de concordar, de ouvir e rir eram o suficiente para que ela dormisse abraçada em seu travesseiro como se "ele" ainda estivesse alí.
Ela não estava colocando o carro na frente dos bois quando disse suas vontades. Nem quando disse "a gente" ou "nós". Como ele sempre soube, era um teste...do qual ele aparentemente se cansou de resistir.
Engraçado como hoje pela manhã, os pássaros não passaram desapercebido, e até a música romântica que se evitava no mp3 foi ouvida com paciência. Um ato de loucura no fim da tarde ao dar um toque no telefone, não pareceu tão loucura assim quando respondido.
Eram as pequenas coisas, que faziam aquelas feições singelas e diferentes(pra ela), sorrirem.

"She wears a smile that could make me wanna sing".

0 comentários: