domingo, 10 de junho de 2012

Nada pode explicar o que eu sinto quando te olho em silêncio por alguns segundos.
Não desejo dizer palavra alguma. Só observar. Só deixar o calor espalhar pelo meu corpo, entre meus dedos.
Sentir o enrubrecer das bochechas, a calma e o conforto da proximidade.
É como se eu estivesse alí tempo demais pra ir embora ou pensar em qualquer outra coisa.

0 comentários: