segunda-feira, 28 de setembro de 2015

"Eu quero a sorte de um amor tranquilo"
Não penso que um amor tranquilo é questão de sorte. É questão de estar preparado para viver um amor tranquilo. É estar disposto a aquietar o coração entre as suas batidas descompassadas e paradoxalmente ritmadas.
É querer tranquilizar-se, amar-se tranquilamente primeiro. Quando estamos em sintonia boa, atraímos os iguais... Quem sabe aí, iguais, teremos a consequência, não a sorte, de viver um amor tranquilo compartilhado.

0 comentários: